·

A Agência Galega do Conhecimento em Saúde acolhe o arranque do projecto transfiresaúde

Transfiresaude
08/02/2024

Santiago de Compostela, 8 de fevereiro de 2024.-
Os parceiros do projeto TRANSFIRESAÚDE realizaram a primeira sessão de trabalho nas instalações da Agência Galega do Conhecimento em Saúde (ACIS). O projeto TRANSFIRESAÚDE faz parte do Programa de Cooperação Interreg VI, com um orçamento total de 1,8 milhões de euros, financiado em 75% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). O projeto procura reforçar a integração do ecossistema Euroregional de investigação, inovação e desenvolvimento (I&D&I) em saúde, no desenvolvimento de ações conjuntas para enfrentar os desafios ligados ao envelhecimento ativo e saudável, bem como à medicina personalizada, nos cuidados de saúde primários

O projeto TRANSFIRESAÚDE, coordenado pela Agência Galega do Conhecimento em Saúde, conta com a participação de diferentes entidades no âmbito da I&D&I em saúde da Galiza (ACIS, Universidade de Vigo, Centro de Investigação em Tecnologias de Inovação CITIUS), e do Norte de Portugal (i3S – Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto, 2CA-Braga – Centro Clínico Académico-Braga Associação , ACMP5 – Associação Centro de Medicina P5, INESC TEC – Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência), em conjunto com o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Eurocidade Chaves-Verín.

A abertura do evento esteve a cargo do gestor do ACIS, Antonio Fernández-Campa, que destacou a ambição do projeto e os laços que unem a Portugal. Durante a sessão, que decorreu ao longo da manhã, os parceiros participantes partilharam a programação e o planeamento das diferentes atividades enquadradas no projeto, a fim de abordar os problemas comuns da Euroregião, a partir de abordagens diferentes, mas complementares. Por um lado, o reforço da integração do ecossistema de investigação, identificando as principais necessidades do sector da saúde e identificando soluções. Por outro lado, a aceleração produtos inovadores resultantes da investigação biomédica, promovendo a contratação pública e a colaboração público-privada, como é exemplo a Contratação Pública Inovadora, na qual o Serviço Galego de Saúde é uma referência europeia.

¡COMPARTE!